Cole o Código do Banner

3 de fev de 2007

Nosso jogo...


Tua língua rápida
e lânguida,

percorre meu corpo,
como fogo como se fosse
um raio antes do trovão.

É menina,
você feroz,

me puxa
e sem recato algum
me obriga a jogar com
teu desejo.



Meus sentidos,

meio adormecidos,
são despertados com fome,
com a mesma fúria e fogo,
que em teu olhar,
em teu corpo,
nos fazem dividir gemidos
sussurros entrecortados
por teus gritos de fêmea
alucinada, devoradora,
minha.

Que força nos faz tão únicos,
nessa devassa necessidade,
nesse momento de pouca lucidez,
quando sempre nos sentimos
feridos de amor,

nos dando mordidinhas gulosas
em nossas nucas.

Paro um instante apenas
e te olho, percorro teu corpo
inteiro e nesse exato momento
só de perceber meu olhar febril,
te estremeces em todos os pelos,
em toda tua ânsia,
em toda tua vontade.

Tua pele fica vermelha,
como que levando choques.
E te rendes docemente
aos meus desejos,
as nossas necessidades.

Ficamos cada vez mais excitados.
Fico por instantes chocado,
com toda essa paixão,
em que és ousada, fêmea,
simples mulher
com teu homem,
tenso, teso,
sendo guardando por ti.

Vou pouco a pouco,
sempre mais e mais,
entregando-me,
sentindo e vivendo
uma a uma tuas fantasias.

Cobrimos os caminhos
de todos os desejos,
de todas as loucuras,
onde portas novas se abrem,
onde um ultimo suspiro
ecoa.

Somos inteiros,
únicos, plenos
em nosso final,
satisfeitos...


Creative Commons License
Esta obra está licenciada por

Licença
Creative Commons
.

5 comentários:

Elâine disse...

Num jogo de erotismo, carinho e singeleza vc transformou a entrega de dois corpos em uma obra de encanto, elegância e prazer. Assim devem ser as poesias, descrição de amores profundos, sorrisos apaixonados, lágrimas de gozo total.
Adorei. Muito bela e sensual.

Amélia disse...

Rilton,
O que falar logo após ler, é difícil, pois deixando levar com cada estrofe, posso sentir o que a menina estará sentindo, tamanha realidade é passada nesta poesia.
NAda mais gostoso, do que ao final se sentirem únicos e plenos.
Linda, excitante, sensual!! Só você conseguiria transmitir tanto desejo em um poema.
PArabéns!
Beijos

nanci cerqueira disse...

Poeta, a unicidade de dois corpos é o que diz, através das palavras colocadas com carinho e sutileza, com elegância de descrever este momento sublime que se resume na plenitude da vida. O ato de fazer amor com amor!!! Este momento só se torna eterno se for regido pela alma! Como demonstra tua poesia.


Que força nos faz tão únicos,
nessa devassa necessidade,
nesse momento de pouca lucidez,
quando sempre nos sentimos
feridos de amor,

Beijo você.

Amelia disse...

Rilton,
Vim reler seus poemas.
Eles me levam a sonhar, e a lembrar que ainda existem coisas muito boas para sentirmos.
Gostei deste jogo!
Beijo

Conceição Bernardino disse...

Olá,
Sinto que a amizade vai nascendo,
Cada palavra que me oferece é uma dádiva de inspiração, podemos sentir de maneira diferente, ainda bem mas como sabe bem sermos lidos e comentados por alguém.
É isso que faz a grande diferença sermos unos perante tanta subtileza.
Beijinhos
Obrigada
ConceiçãoB
Uma boa semana
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com