Cole o Código do Banner

1 de out de 2007

Pode esquecer os poemas...


Rasgue...
Pode rasgar os poemas,
dilacera o coração do poeta,
acaba com os sonhos do homem,
permite o fim...

Os beijos...
Ahhhh nossos beijos!!!
Esses, finge que foram de um anjo vadio,
sem nexo, sexo ou gosto.

Aquelas caricias no escurinho do cinema,
nada a declarar, apenas afasta a mão do destino,
e deixa teus seios livres de boas intenções.

Gemidos e sussurros nem pensar,
coisa intima demais pra se falar,
por isso se faz de surda e vive no silencio
de nossos desejos.

As estradas que percorremos tantas vezes
em busca do prazer, a prefeitura
do desdém fechou para recapear
com novas paixões e sonhos.

Será...?

O futuro é certo como o presente,
nada de poeta, homem ou aquele que te
fez juras.
Negar minha presença em teu coração,
trará novos ares a tua razão, mas
coitado do coração morreu...
Sem o ar vital do amor.

Tudo bem, eu entendo, acredito
e aceito.
O que posso fazer se o que me dizes
é a tua verdade e nada de solução.

- Mas me diz só uma coisinha,
só uma...

- Se não me queres mais ao teu lado,
justamente por me amar demais,
podemos fazer um trato de amor.

- O que achas?

Fazemos assim, eu do meu lado,
passo a te amar mais ainda e
busco em você meu caminho.

Combinado?

E você o que faz?

Faz nada não, continua assim que
estou doido pra receber teu telefonema
dizendo baixinho...

_ Vem amor, não aguento mais não ter você...

- Imagina na hora do amor.
- A hora da volta sem brigas ou paz,
apenas nós dois...



Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

4 comentários:

Amélia disse...

Desencontros de amor, sempre nos excitam, mechem com nossa imaginação!
Lindo poema!
Parabéns poeta!

Elu disse...

Hei Poeta
Passei por aqui...senti saudade..espero que aceite o meu comentário..rs
Continua escrevendo muito bem, gostei de ver.
Poesia cheia de emoção e verdades.
Meus "olhinhos" de apaixonada está vendo tudo lindo ultimamente...mas confirmando o que sempre disse: Vc escreve bem.
Beijinhosssss
Ellu

nanci cerqueira disse...

Poeta, você dá vida ao papel em branco, dá mais vida a minha vida! Como posso rasgar os poemas kkk nunca, jamais... negar tua presença é negar meus sentimentos mais profundos, mais bonitos, sublimes, que a vida me presenteou e um presente deste temos que guardar a sete chaves nas profundezas do coração com carinho e esperanças no amanhã kkkk! Fantástico você!

O futuro é certo como o presente,
nada de poeta, homem ou aquele que te
fez juras.
Negar minha presença em teu coração,
trará novos ares a tua razão, mas
coitado do coração morreu...
Sem o ar vital do amor.

Tudo bem, eu entendo, acredito
e aceito.
O que posso fazer se o que me dizes
é a tua verdade e nada de solução.

A vida é cheia de magias, momentos, sentimentos, vontades, certezas, esperanças, sonhos... fazemos parte, acredito no destino, no momento certo pra tudo acontecer, tudo que vivemos tem uma razão de ser, tudo que queremos tem um porque! O amor quando chega ao coração tem uma mensagem a ser entendida, a questão é saber ouvir! Lindo teu poema. Te beijo menino do meu coração ...

R.Cássia disse...

Comentários?! Nem precisa. Tá combinado então... Parabéns mais uma vez! Bjks