Cole o Código do Banner

30 de abr de 2010

Foda-se...



30/04/2010

Vez ou outra, quando fantasmas batem em meu peito,
alguns medos a querer tomar forma e com força de
acabar com sonhos e vitórias,
Sei que tenho um escudo,
um holofote poderoso e único a iluminar meu túnel,
uma vela com o sentimento maior.

E quer saber...?

Minha força renasce, se engrandece, torna-se indestrutível.
Sou o gigante que acorda para a realidade maravilhosa das conquistas em batalhas merecidas.

Perguntaram-me tempos atrás...

... Por que tens tanta sorte?

Pergunta idiota, resposta sem inveja...

... Tenho-a, porque a conquistei e a divido com quem não tem.
... Queres um pouco de razão ou sentimento...?
... Carrego aqui comigo um tesouro mais precioso que diamantes,
não tenho um Deus como desculpa.
... E mesmo, sem ele, venço as trevas, a dor, a constatação do que passou.

... Posso enfrentar de peito e razão abertos, tudo o que é mau, tudo o que é incerto,
tudo que alguns podres amores se mostram como anjos e sabedoria.

... Que é isso, e a modéstia?

... Essa deixo para descobrirem e comentarem nas minhas costas.
... Na realidade, contarei meu segredo...

...Tenho dentro de mim a força de ser muito amado, a força maior do carinho, o sabor das paixões, o fundamental da verdade.

... Ok?


Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

2 comentários:

Nanci Cerqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Márcia disse...

Márcia deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Foda-se...":

Meu querido poeta...


PORRADA EM QUEM MERECE......kkkkk

Te adoro.