Cole o Código do Banner

26 de abr de 2011

Revelando o AMOR ... Meu AMOR




Há dias em que a Lua esquenta
e sua luz não ilumina ou encanta,
mas queima sem piedade a razão.

Nestes dias, o Sol, senhor soberano das
forças e das esperanças, empalidece,
fingindo-se de fraco e incapaz,
levando-nos a desacreditar no poder
do homem em vencer seus medos.

Hoje, é um desses dias e sem
acreditar em derrota prévia,
tentei reinventar ao menos
um jeito de amor... meu amor.

Por isso, aviso e confesso...

Meu amor é possessivo, ciumento,
nervoso, cobrador, chato,
mas jura que não é assim,
fingindo diferenças...

Mas ele pode ser obsessivamente libertário,
especulador, tremendamente metido
alegre, sem noção, perdido, gostoso...

Usa do tempo sua melhor faceta,
não podendo jamais ser contido,
nem aprisionado em espaço ou coração únicos...

No dia a dia pode ser breve,
ou em clima de charme, brabo.
Onde percorre distancias inimagináveis,
entre saudades e surpresas...

Bem observado, o amor, meu amor,
tem até pedigree, sangue azul,
misturado aos suores sangrentos
de corações que batalham para a ele
pertencer e por ele serem pertencidos...

Um amor, aquele amor, o meu,
é tão forte, que diante dele,
sinto-me incomodado, sem controle,
avidamente incapaz de conte-lo...

Poderia contar esse pequeno segredo,
com o qual consegui reinventar o amor,
mas meu coração não é tão cara-de-pau assim,
pois traz em si a alegria, o sorrir gentil,
mas também uma incomoda agonia...

Para que a conversa não se estenda demais,
finalizo apenas com a razão que meu amor não tem.

Sendo assim,
na realidade ele nada mais é que:
doce,
sem educação,
jogado na cara,
terrivelmente escancarado,
fugaz, rápido, passante,
dominante, dengoso, esporádico,
saboroso e teu...


Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

3 comentários:

Cinthia disse...

Rilton, você continua sedutor e confesso que da vontade de cuidar outra vez de você.
Lindas palavras.

Beijos meus e de Eduarda.

OLHO VIVO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nanci Cerqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.