Cole o Código do Banner

17 de set de 2011

POR CAUSA DO AMOR...

**ENTRE O CÔNCAVO, O COMPLICADO E O CONVEXO**
VOU FICANDO POR AQUI


ÚLTIMAS 10 POSTAGENS...DO FINAL do Blogger Viagens.


OLHA

Olha você tem todas as coisas
Que um dia eu sonhei prá mim
A cabeça cheia de problemas
Não me importo, eu gosto mesmo assim
Tem os olhos cheios de esperança
De uma cor que mais ninguém possui
Me traz meu passado e as lembranças
Coisas que eu quis ser e não fui
Olha você vive tão distante
Muito além do que eu posso ter
E eu que sempre fui tão inconstante
Te juro, meu amor, agora é prá valer
Olha, vem comigo aonde eu for
Seja minha amante, meu amor
Vem seguir comigo o meu caminho
E viver a vida só de amor



A Distância



Nunca mais você ouviu falar de mim
Mas eu continuei a ter você
Em toda esta saudade que ficou...
Tanto tempo já passou e eu não te esqueci.


Quantas vezes eu pensei voltar
E dizer que o meu amor nada mudou
Mas o meu silêncio foi maior
E na distância morro
Todo dia sem você saber.

O que restou do nosso amor ficou
No tempo, esquecido por você...
Vivendo do que fomos ainda estou
Tanta coisa já mudou, só eu não te esqueci.



Eu só queria lhe dizer que eu
Tentei deixar de amar, não consegui
Se alguma vez você pensar em mim
Não se esqueça de lembrar
Que eu nunca te esqueci



Sentado a Beira do Caminho
Eu não posso mais ficar aqui
A esperar!
Que um dia de repente
Você volte para mim...

Vejo caminhões

E carros apressados
A passar por mim
Estou sentado à beira
De um caminho
Que não tem mais fim...

Meu olhar se perde na poeira

Dessa estrada triste
Onde a tristeza
E a saudade de você
Ainda existe...

Esse sol que queima

No meu rosto
Um resto de esperança
De ao menos ver de perto
O seu olhar
Que eu trago na lembrança...

Preciso acabar logo com isso

Preciso lembrar que eu existo
Que eu existo, que eu existo...

Vem a chuva, molha o meu rosto

E então eu choro tanto
Minhas lágrimas
E os pingos dessa chuva
Se confundem com o meu pranto...

Olho prá mim mesmo e procuro

E não encontro nada
Sou um pobre resto de esperança
À beira de uma estrada...

Preciso acabar logo com isso
Preciso lembrar que eu existo
Que eu existo, que eu existo...

Carros, caminhões, poeira

Estrada, tudo, tudo, tudo
Se confunde em minha mente
Minha sombra me acompanha
E vê que eu
Estou morrendo lentamente...

Só você não vê que eu
Não posso mais
Ficar aqui sozinho
Esperando a vida inteira
Por você
Sentado à beira do caminho...

Preciso acabar logo com isso
Preciso lembrar que eu existo
Que eu existo, que eu existo...
Larará Larará Lararará!


CAVALGADA


Vou cavalgar por toda a noite
Por uma estrada colorida,
Usar meus beijos como açoite
E a minha mão mais atrevida.

Vou me agarrar aos seus cabelos
Pra não cair do seu galope.
Vou atender aos meus apelos
Antes que o dia nos sufoque.

Vou me perder de madrugada
Pra te encontrar no meu abraço.
Depois de toda a cavalgada
Vou me deitar no seu cansaço

Sem me importar se neste instante
Sou dominado ou se domino.
Vou me sentir como um gigante
Ou nada mais do que um menino.

Estrelas mudam de lugar;
Chegam mais perto só pra ver
E ainda brilham de manhã
Depois do nosso adormecer.

E na grandeza deste instante
O amor cavalga sem saber;
E na beleza desta hora
O sol espera pra nascer.


NÃO SE ESQUEÇA DE MIM 


Onde você estiver,
Não se esqueça de mim
Com quem você estiver não se esqueça de mim
Eu quero apenas estar no seu pensamento
Por um momento pensar que você pensa em mim
Onde você estiver, não se esqueça de mim
Mesmo que exista outro amor que te faça feliz
Se resta, em sua lembrança, um pouco do muito que eu te quis
Onde você estiver, não se esqueça de mim
Eu quero apenas estar no seu pensamento
Por um momento pensar que você pensa em mim
Onde você estiver, não se esqueça de mim
Quando você se lembrar não se esqueça que eu
Que eu não consigo apagar você da minha vida
Onde você estiver não se esqueça de mim.


Noite e Dia



Nos lençóis da cama
Bela manhã, um jeito de acordar
A pele branca, gata garota
O peito a ronronar
Seu fingir dormindo, lindo
Você está me convidando
Menina quer brincar de amar (bis)
No escuro do quarto
Bela na noite nas ondas do luar
Os seus olhos negros pantera nua
Querem me hipnotizar
E eu olho sorrindo, lindo
Você está me convidando
Menina quer brincar de ama

CÔNCAVO E O CONVEXO 

Nosso amor é demais e quando amor se faz
Tudo é bem mais bonito
Nele a gente se dá muito mais do que está
E o que não está escrito
Quando a gente se abraça, tanta coisa se passa
Que não dá pra falar
Nesse encontro perfeito, entre o seu e o meu peito
Nossa roupa não dá

Nosso amor é assim, pra você e pra mim
Como manda a receita
Nossas curvas se acham, nossas formas se encaixam
Na medida perfeita

Esse amor é pra nós a loucura que traz
Esse sonho de paz e é bonito demais
Quando a gente se beija, se ama e se esquece
Da vida lá fora
Cada parte de nós tem a forma ideal
Quando juntas estão, coincidência total
Do côncavo e convexo
Assim é nosso amor, no sexo

Esse amor é pra nós a loucura que traz
Esse sonho de paz e é bonito demais
Quando a gente se beija, se ama e se esquece
Da vida lá fora

Cada parte de nós tem a forma ideal
Quando juntas estão, coincidência total
Do côncavo e convexo
Assim é nosso amor, no sexo


OS SEUS BOTÕES



Os botões da blusa que voce usava
E meio confusa desabotoava,
Iam, pouco a pouco, me deixando ver,
No meio de tudo, um pouco de você.

Nos lençois macios amantes se dão.
Travesseiros soltos, roupas pelo chão.
Braços que se abraçam,
Bocas que murmuram
Palavras de amor enquanto se procuram.

Chovia lá fora e a capa pendurada
Assistia a tudo e não dizia nada
E aquela blusa que voce usava,
Num canto qualquer tranquila esperava.


EU DISSE ADEUS

 

Me disse adeus
E eu não acreditei naquele instante
Porque pensei
Em cenas que eu já conhecia antes
Brigas de amor
Falei pra mim
Eu não pensei
Que fosse terminar assim

E foi então
Que percebi
Que sem querer
Naquele instante eu te perdi

E foi assim
Que eu fiquei tão triste de repente
Bem que eu tentei
Mas não tirei você da minha mente

O nosso amor
Pra mim foi um momento tão bonito
O sonho que jamais foi esquecido
Lembranças tão difíceis de evitar

Eu sem você
Procuro não pensar nessa verdade
Insisto em disfarçar esta saudade
Sorrindo com vontade de chorar

E o nosso amor
Pra mim foi um momento tão bonito
O sonho que jamais foi esquecido
Lembranças tão difíceis de evitar

Eu sem você
Procuro não pensar nessa verdade
Insisto em disfarçar esta saudade
Sorrindo com vontade de chorar.


_E para terminar...

Mesmo que seja eu



Sei que você fez os seus castelos
E sonhou ser salva do dragão
Desilusão meu bem
Quando acordou, estava sem
ninguém...

Sozinha no silêncio do seu quarto
Procura a espada do seu salvador
E no sonho se desespera
Jamais vai poder livrar você da
fera da solidão..

Com a força do meu canto
Esquento o seu quarto prá secar
Seu pranto
Aumenta o radio
Me dê a mão..

Você precisa é de um homem
Prá chamar de seu
Mesmo que esse homem seja eu...

Um homem pra chamar de seu
mesmo que seja eu...


ÚLTIMA POSTAGEM... DAS DEZ FINAIS.


Muitos beijos, de um homem comum.

Nenhum comentário: