Cole o Código do Banner

2 de fev de 2012

Transparências



Mulher danada,
menina levada...
Porque te insinuas,
mas não mostra?

Te sinto, mas vejo apenas a silhueta
imagino, tateio e te sei real.

Conheço teus truques e mimos...
Quando você deseja conquistar,
sabe como fazer teu jogo.
E como mau jogador, sempre caio
em tuas armadilhas.

Mesmo conhecendo o que tens,
finjo surpresa, sentindo prazer em te
prever voraz.

Você...

Da pele suave, quase sem pelos.
Perfume natural e envolvente,
olhar inocente, gestos faceiros,
toques suaves...
Verdade.

Delírios,
que me fazem chegar às nuvens,
vivendo e querendo um amor assim
para todos os dias, noites, suores,
finais arfantes.

Meu querer, não é qualquer um...

Desejo e preciso que ele
venha de você e dure o tempo
necessário para nosso caminho.
Mas se um dia acabar,
que deixe muitas saudades boas.

Mesmo sabendo
que para sempre,
como queremos,
é tempo demais,
mas sei que fiquemos juntos nessa aposta de amor.

Nos pertencemos , como dizes.
Então vamos comandar nossos amores com
as leis do bem querer.
Vem pra mim sem susto.
Serei teu enquanto perdurar nossa vontade.

Fui atropelado, por vezes, pela quantidade.
Talvez por desejar demais.
Por querer sempre,
que cada paixão
fosse mais intensa
do que a que breve passou.

E nem sempre pensava
nos corações aturdidos,
loucos e  apaixonados
com esse vai-e-vem de sentimentos únicos
que me fazes ter.

Nesse teu querer,
que vejo insinuante e
tomando posse,
passo de senhor a servo,
submetendo tuas vontades a teu corpo
como se ordens recebesse de ti.

Nesse domínio e afeto,
que mexe com minha alma,
que sabe o que quer e quando quer.

Sei que sonhavas encontrar teu homem.
Que sonhavas viver esse amor
e que nele serias teu tudo.
Amor.
Paixão.
Ilusão... posse e verdade.

Sou e digo com a prepotência dos que amam...

Sei que sou esse combustível
que te agita o coração,
que te empurra para o delírio,
que te faz sentir mulher pertencida e dona.

Por isso Pitanga doce
vou contigo flutuar sem medo,
nessa transparência de desejos,
sem tirar os pés do chão.


Creative Commons License

4 comentários:

Lena disse...

Adorei.

beijinhos.

Luana disse...

Divina...

Beijos

telma disse...

Muito bom, coo a maioria das coisas postadas aqui.....

Simone disse...

Adorei esse mistério.

Lindo poema.

Bj