Cole o Código do Banner

23 de jan de 2007

Esse poeta não existe ...




Olhando para o teto frio e branco,
preparava-me para mais uma noite
de orgias em pensamentos,
de desejos e devaneios.
Satisfeitos como de costume.

Sentia falta da solidão.
Sentia que meus "tempos”
não mais vinham
com tanta freqüência.
Sentia dores que deveriam
ser vencidas.

Chamei mais uma vez
por você poeta amigo,
e como sempre,
como todo dia,
mandaste recado,
dizendo descaradamente
que não poderia vir,
que estava vivendo
tua porção da minha vida,
que os dias,
que os compromissos,
me fazem não viver totalmente.

Chamei novamente,
apelei à grande amiga
de todo dia.
Diz pra ele chegar logo.
Fala que quero viver também,
um pouco, o lado colorido
da vida desse poeta.
Anda amiga Imaginação,
vai logo.

Passou um tempo você chegou.
Como sempre despreocupado,
como se o mundo fosse todo azul.

_ Fala patrão, e as dores?
_ Como estão o coração e os amores?
_ Sonhos sei que têm muitos ainda.
_ Em que posso ajudá-lo?

Conversamos um pouco,
ele irrequieto como sempre,
passou a dizer versos de Drumond
que eu não conhecia,
a cantar músicas de Chico
e Caetano, a relembrar de amores
idos e vividos por ele
e apenas ele.

- Chega poeta, fica quieto.
Nada mais quero além de tuas letras,
da tua vontade enorme de perdoar
e viver do amor.

- Porque não disse logo chefe?
- Lá... lá...lá...ri...lá...lá...

- Era uma vez,
uma mulher muito triste,
que não sabia amar e que não era amada
por ninguém...


_ Nada disso ... boa noite poeta.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada por

Licença
Creative Commons
.

4 comentários:

Elãine disse...

Nessa viagem de encanto, dúvidas e acertos há uma luta entre o poeta e o homem.
O homem pensa; o poeta ama.
O homem olha; o poeta sorri.
O homem intriga e o poeta fascina!
Dá uma vontade enorme de se perder e viver de amor!
Maravilhoso!

Solange disse...

Adorei poeta.
Falar da gente sempre é dificil.
Beijos mil.

Leninha disse...

Esse poeta é lindo e verdadeiro.
Beijos

nanci cerqueira disse...

Rac, kkkkk és fantástico, tenta nos dizer que existe duas pessoas, sei que não, pois tuas inspirações como poeta, são o que os olhos do homem ver e sente, mas a dualidade é sempre presente numa alma como a tua, linda!!! Amei este retrato!

...Fala patrão, e as dores?
_ Como estão o coração e os amores?
_ Sonhos sei que tem muitos ainda.
_ Em que posso ajuda-lo?...

Um beijo poeta de olhos brilhantes!