Cole o Código do Banner

21 de mar de 2007

Tchau Amor...!


Longe, bem ao longe,
sinto o perfume terra-crua
da tua pele, agora molhada,
viva, brilhante, satisfeita.

Longe, ainda longe,
ouço teu pranto,
teus suspiros em lágrimas
puras, novas, só tuas.

Longe, apenas longe,
vivo a esperança,
sonho de você minha,
espera sofrida, consumida,
dor da tua ausência.

Longe, ao alcance de meus braços,
te espantas com nossa proximidade,
te julgavas protegida,
sentes agora, o bater de outro
coração.

Junto, ainda distante,
te olho com amor,
com ternura incomum,
sinto teu coração palpitando.

Junto, totalmente junto,
agora apenas um,
me dizes sorrindo com
teus olhos de um cinza
absurdamente lindo.

_ Porque demorastes tanto?
_ Te espero a muito, meu senhor.
_ Toma meu ser e dele cria o amor.
_ Faz de mim, teu pouso final.


Longe, infinitamente distante,
sinto a busca do coração acelerado ,
dizer firme e no compasso.

_ Agora me vou.
_ Teu amor me domina,
teu corpo me fascina,
teus olhos são minha
prisão
perpetua.

_ Fica amor, volto logo,
tenho negócios e compromissos.
_ Mas triste sei que não ficas,
pois sei como gostas dessa
saudade gostosa que sentimos
quando ausentes de corpos ficamos,
mas cada vez mais um só.
em nosso coração único.

_ Beijo menina...
_ Tchau amor...

Creative Commons License
Esta obra está licenciada por

Licença
Creative Commons
.

3 comentários:

AMELIA disse...

Fascinante!!! Linda despedida, de dois seres que se amam...
A saudade, tempero de uma relação, se encarada de forma adulta, e compreensiva!!!
Esta distancia curta, mostra como podemos lidar com as despedidas!!
Lindo, muito lindo poema!!
"Toma meu ser e dele cria o amor"
Maravilhoso!!!!
Beijos

nanci cerqueira disse...

Poeta, eu acredito que nascemos amando uma pessoa, não sabemos quem é, mas nossos sentimentos sentem, o destino na sua embreages, nos coloca em duvidas, trocado fichas, nos apresentado seres que com nossa falta de vivência passamos acreditar que estamos certos e na frente da pessoa que nós foi reservada, o passar da vida enxergamos que fomos enganados pelo destino, pois ele estava embriagado e irresponsável, desacreditamos dele. Mas logo ele nos coloca na frente o que sempre esperamos da vida. E perguntamos: Por que demorou tanto? O amor, o esperado amor, o amor que sabe esperar, o amor que mesmo longe nos dá felicidade, o amor que nós faz sentir as mesmas emoções de quando éramos menina, o amor do sonho, o nosso príncipe kkkkkk é verdade, ai a espera é com muita tranqüilidade, pois a alma sente a chegada e a unicidade total.


_ Fica amor, volto logo,
tenho negócios e compromissos.
_ Mas triste sei que não ficas,
pois sei como gostas dessa
saudade gostosa que sentimos
quando ausentes de corpos ficamos,
mas cada vez mais um só.
em nosso coração único.

Parabéns meu poeta fantástico, um beijo na alma.

Rita disse...

Gosto muito da forma que coloca suas palavras, muitas vezes utilizando exemplos "naturalmente" metafóricos, deixando que sintamos o que escreve de forma envolvente..."sinto o perfume terra-crua
da tua pele, agora molhada,
viva, brilhante, satisfeita." Muito bonita...Bjks