Cole o Código do Banner

17 de abr de 2007

Loucura ou paixão...?


_ Oi, como vai?

_ Bem, o que manda?

_ Nada não.
_ Só estou sentindo que você hoje
esta com muita vontade de ser poeta.
_ Acertei?

_ Claro que errou, já carrego um comigo.
_ Nunca serei outro.

_ Ta bom, me engana que eu não gosto... rs

_ Mas então, só me diz o que se passa
com você hoje.
_ Pode ser?
_ Obrigado.


_ Parece até que me conhece tão bem assim.
_ Muita pretensão, poetinha... rs
_ Mas prometi, cumpro.

_ Hoje estou com vontade de amor.
_ Estou com o peito aberto,
o coração sorrindo, sonhos brancos,
vontade de paixão.

_ Já cedo, vi a foto dela e meu dia
se fez sol de vez.
_ Nada de diferente, apenas um semblante,
um cabelo, mero sorriso fotográfico,
olhos de fêmea, com vontades contidas.

_ Gostei, viajei sem ela saber,
acariciei seus cabelos, provei de sua boca,
cometi pecados maravilhosos com nós dois.

_ Só não gritei, porque sou de falar baixo.
_ Só não voei, porque minhas asas, agora braços,
estavam em volta do seu corpo.
_ Só não a roubei pra mim,
porque minha paixão é solitária.
_ Só não bebi, porque não poderia,
beija-la com um gosto que não fosse o meu.

_ E agora você, surge não sei de onde,
dizendo que estou bem, diferente,
olhos brilhando.
_ Não sei de onde tira essas idéias.

_ Mas bem que você poderia me ajudar,
pois se continuar a escrever, vai virar
livro, testamento ou declaração.

_ Que tal fazer um poema pra ela.
_ É, um poema dos teus, quando estas apaixonado.
_ Dizendo coisas bonitas (meio doces demais pro meu gosto),
que façam com que ela se apaixone por mim.

_ Que tal, poeta?
_ Posso contar com você?
_ Quebra esse galho, que prometo que te deixo
vir mais vezes me perturbar.

_ Ok!
_ O que não faço por você.
_ Mas não esquece que quem escreveu fui eu,
depois diz pra ela.
_ Vamos lá...

***

_ Assim...

_ Hoje você está com vontade de amor.
_ Esta com o peito aberto,
o coração sorrindo, sonhos brancos,
vontade de paixão.

_ Já cedo viu a foto dela e teu dia
se fez sol de vez.
_ Nada de diferente, apenas um semblante,
um cabelo, mero sorriso fotográfico,
olhos de fêmea, com vontades contidas.

_ Gostastes, viajastes sem ela saber,
acariciastes seus cabelos, provastes de sua boca,
cometestes pecados maravilhosos com vocês dois.

_ Só não gritastes, porque és de falar baixo.
_ Só não voastes, porque tuas asas, agora braços,
estavam em volta do corpo dela.
_ Só não a roubastes ela pra ti,
porque tua paixão é solitária.
_ Só não bebestes, porque não bebes e não poderia,
beija-la com um gosto que não fosse o teu.

_ E agora eu, surjo não sabes de onde,
dizendo que estas bem, diferente,
olhos brilhando.
_ Não sabes de onde tiro essas idéias.


_ Mas bem que eu poderia te ajudar,
pois se continuar a escrever assim,
vai virar livro, testamento,
declaração.

_ Pois eu te digo, caro amigo;

_ E não sendo nada mais que loucura,
só pode ser paixão.


_ Obrigado poeta... rs



Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

8 comentários:

Cristina disse...

Diante deste encontro e ouvindo este diálogo, só uma vontade aflora em mim, que fosse minha a foto vista, enfim...rs

Ana Carolina disse...

Poeta, simplesmente sensacional, essa tua conversa com o teu poeta.
Deve ser demais mesmo ter alguém assim dentro da gente.
Amei de paixão, alias não é novidade.
Você sabe que sou sua fã numero um.
Muitos beijos

Liliana disse...

Que viagem poeta, adorei.
Beijos

Camilla disse...

Muito você mesmo esse texto.
Adoro o que escreve.
Beijos em todos e mais uma vez parabéns.

poemas disse...

AH POETA!!! Assim não vale rsss
Vc é mágico mesmo....como consegue transformar um questionamento numa poesia tão linda assim....
Sua conversa com o poeta foi válida?
Bom...faço minha as palavras da Cristina acima.
bjos para vc.

Amélia disse...

Poeta e o homem vivendo uma mesma paixão, lindo, um questionamento se tornando poesia, só você conseguiria tal feito!!!
Ah..gostaria de ser um porta-retrato hoje..rsrs

nanci cerqueira disse...

Poeta, és realmente um encantador de almas, chegando a encantar tua própria alma, com “Loucura ou Paixão...?” Eu acho que é loucura e paixão, pois todo louco é livre pra amar, todo louco é admirável, delira nos seus sentimentos e emoções, sentindo a paixão com ardor de alma com intensidades sem medidas, fazendo com que sinta o amor! A vontade de amar é a vontade de viver, viver com o coração sorrindo, é o que todos nos almejamos nesta vida, a verdade de ser e sentir! Fantástica, maravilhosa...


Hoje estou com vontade de amor.
_ Estou com o peito aberto,
o coração sorrindo, sonhos brancos,
vontade de paixão.

_ Já cedo, vi a foto dela e meu dia
se fez sol de vez.
_ Nada de diferente, apenas um semblante,
um cabelo, mero sorriso fotográfico,
olhos de fêmea, com vontades contidas.

Quando apaixonado estamos, basta pouco pra uma grande viagem, um diálogo com nos mesmos, uma foto, um cheiro, um recadinho, uma lembrança de brincadeiras e sorrisos, deixando nossos corações meninos, livres, soltos e loucos de amor!!! Lindo poeta, Te beijo com carinho.

Rita disse...

Gosto dos seus textos narrados, traduz bem um "cotidiano" e nos faz sentir a sua realidade metafórica...Gostei. Bjks