Cole o Código do Banner

28 de jun de 2007

Desespero....


Vemos muito arder,
fumegar mesmo,
puro fogo,
Ódio em destilação.

Que explosão!
Que terror!
Puro pavor!
Que decaída sem igual!

Homens, mulheres,
tomem jeito,
não é o maior dos infernos,
é só o Ciúme!


Sorriso Maroto




Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

4 comentários:

Elãine disse...

Com todas as palavras que podem ferir você enfeitou esse poema.
Mas a beleza lietrária tambem está em palavras duras e versos .
Porém pior que o ciúmes é a decepção.

Amélia disse...

Você escolheu as palavras certas para definir este sentimento que destrói muitos relacioanmentos!!
Linda!!

poemas disse...

Verdade! Poema duro e pesado,como o ciúme e bem letalllllllllllll
Nossa! Me deu até um arrepio,ainda bem que não sofro deste mal,mas quem sente realmente deve ser uma das piores sensações.
Parabéns por retratar com tanto realismo!

nanci cerqueira disse...

Poeta, o ciúme em dose homeopáticas, suave, só o sentido do valor do que temos junto a nós, é gostoso sentir, faz parte do amor! Mas o ciúme como doença, como falta de capacidade de ter, como posse do outro, como egoísmo, só quer e nada dá, destruindo a cumplicidade o acreditar um no outro, enxergando fantasmas, tirando a liberdade de ser, de sorrir, de circular na vida, de pensar... este destrói tudo, neutraliza a confiança e acaba com o maior dos sentimentos o AMOR!

Homens, mulheres,
tomem jeito,
não é o maior dos infernos,
é só o Ciúme!

Teu poema é a realidade e um grande conselho!!! Que todos analisem como devem!!! Fantástico... Um beijo menino terapeuta kkkk