Cole o Código do Banner

19 de jul de 2007

Novos Rumos


Desperta menino bonito,
reaviva teus ditos,
te apodera, outra vez,
de tuas almas falantes,
brinque de sorrir,
sorrindo pra essa tristeza.

Dedique teu mundo louco,
egoísta, suado como lombo
caiado de força, trabalho
e dor.

Teus espinhos, que ferem
tuas entranhas, são mandamentos
divinos do teu destino.

Caminha erguido com teu
semblante bonito de
menino-menino.

Sorri em tuas lagrimas,
por dores e vergonhas.

Doido coração de mulher
parideira que te deu essas
trevas doídas das emoções.

Sonha solto,
livre do arrependimento,
vive melhor o hoje,
o ontem se foi,
o amanhã trará mais
duvidas e verdades.

Solta teu grito de impaciência.
Te regenera em tua prole.
Absolve tuas amantes,
que por amor,
farto amor,
se foram,
em vão.

O dia foi triste,
almas voadoras
conheceram o eterno,
o momento mágico do
encontro das consciências.

Vela os horrores sem dores.
Sangue que sentido, perdido,
na temperatura do terror,
te fazem igual, simples,
mortal em teu conhecimento.

Acorda pequeno-rei,
abre o peito,
em mudo grito,
em regras postas
e depostas pela morte.

Te ergue menino-rei,
teus ouvidos já não
captam o ruído dos prantos.

Teu sonho voa alto
em tuas grandiosas
revoadas com almas
e nuvens.

Quem és pra ter a resposta?
Em que podes orientar corações?

Lagrimas sofridas,
são amargas demais.

Por isso, menino-homem,
te penaliza apenas,
aos que ainda ,
com vida, precisam
de esperança.



Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

4 comentários:

El�ine disse...

Palavras cortantes, que elevam sentimentos e esperan�as de vida e novos rumos para aprender a sorrir.
Parab�ns!

R.Cássia disse...

Mais um desabafo, choro preso, grito emudecido...Embora triste, bonito...Bjks

nanci cerqueira disse...

Poeta, passamos por provas de vida, estas provas são pra nos sacolejar, nos acorda pra a vida, reconhecendo o que de bom temos nos nossos corações, os sentimentos de perdas sempre nos dá a certeza que devemos amar mais, fazer mais, dar mais, principalmente a quem esta em nossa volta, família, amigos e a nos mesmos. A dor nos faz crescer, ver e compartilhar. Lindas tuas palavras.

Desperta menino bonito,
reaviva teus ditos,
te apodera, outra vez,
de tuas almas falantes,
brinque de sorrir,
sorrindo pra essa tristeza.

Dedique teu mundo louco,
egoísta, suado como lombo
caiado de força, trabalho
e dor.

Teus espinhos, que ferem
tuas entranhas, são mandamentos
divinos do teu destino.

Existem pessoas que passam pela vida e nada sentem, outras sentem demais, mesmos com dores deixam registrada sua existência na continuidade das suas sementes!!! Te beijo, estarei sempre junto!

Amélia disse...

Um lindo poema, triste, mas muito forte, e que retrata a vida, como é realemnte!
Lindíssimo......