Cole o Código do Banner

24 de out de 2007

Pacto com a felicidade...


Faz tempo que ela aparece pouco.
Esta sumindo mais tempo que o normal.
Passo tempo e tempo se vai,
sem vê-la por perto,
mas hoje, ela se foi de vez...

Por isso mesmo estou liberto dela,
nada de felicidade.
Desta vez passou tão rápido,
que quando ia agradecer,
se foi.

Pensando bem, usando o coração,
se nenhum compromisso tenho com a felicidade,
dela me livro e assim sigo livre
de uma série de sentimentos, que
me fazem sofrer, me fazem escravo
em sua eterna busca

Quer saber, deixou de ser meta de vida.
Muitas "FELICIDADES" conheci e vive
sob suas regras.
É bom, mas cansa querer sempre, lutar
e saber que eternamente será efêmera...

Nem muita falta faz.
É como beijar sem estar com vontade,
se o beijo for gostoso, se acostuma...

Apenas um ultimo pedido,
pode me abandonar, não querer me ver
com você no coração, tudo bem.

Fazemos um acordo e nunca mais te importuno.
Nada mais de felicidade em meu coração,
mas desde que nunca abandones as pessoas
que amo.

_ Combinado?



Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

5 comentários:

R.Cássia disse...

Que "briga" maravilhosa... Essa "tal" felicidade e o poeta. É assim que funciona, brigamos por tê-la, ou por não tê-la... Que importa? Estamos vivos! Se vier...É lucro! Bjks

Eliz@ C@ncio disse...

Eu nem sei se existe isso...Acho que é utopia,faço força ,mas me dão uma rasteira para me fazer lembrar...
Não desiste...ela deve está brincando de esconde e esconde...
bjos..Fica bem!

JEANINE disse...

O bom de ler o poema desta efemera "briga"..é que podemos imaginar....os versos em cada uma de nós.....imaginar que a felicidade aqui autora pode ser cada uma de nós, tuas meninas....

nanci cerqueira disse...

Poeta, esta briga interna só nos acontece quando a vemos de longe, sentimos que podemos tê-la perto, mas não acreditamos, deixamos a felicidade passar na carruagem dos sonhos, ficamos nos corroendo, tentando nos fazer acreditar que não precisamos! A felicidade pro coração é como o ar que respiramos, é vital pra nossas vidas, regras não existem, criamos o que não existe, por não deixar o coração falar! Felicidade está na nossa simplicidade de viver e lutar pra tornar os sonhos realidade! Linda reflexão!


Quer saber, deixou de ser meta de vida.
Muitas "FELICIDADES" conheci e vive
sob suas regras.
É bom, mas cansa querer sempre, lutar
e saber que eternamente será efêmera...


Parabéns menino! A felicidade não é efêmera, se não exigirmos muito da vida!

Te beijo

AMELIA disse...

A felicidade está dentro de nós, não precisamos de brigas, apenas conseguir enchergá-la!
Parabéns pelo poema