Cole o Código do Banner

7 de jan de 2008

SOMENTE ÀS PUTAS...!


Muito já se disse nessas conversas,
quem sabe é chegada à hora da confissão?

_ Amigo poeta, tens razão,
quando da simples
lembrança do nome dela,
me conduz ao templo
maxímo do "nós homem",
que buscamos no peito,
no jeito e nas formas, ser parceiro do;

O AMOR DE UMA MULHER...

_ É meu amigo...

EU amei a Ana
tempestuosamente amei Lorena,
temporariamente amei Cristina,
resoluto amei Michelle,
convicto amei Eliane,
teimosamente amei Márcia,
instavelmente amei Gigi,
compulsivamente amei Cynthia,
surpreso amei Trikcia.

_ Em todas, como as amei, em todas...

O trejeito
A voz
O dormir
O pedir
O gesto
O mandar
A respiração
O gosto
O sussurro
As garras
Os cabelos
Os corpos
Os cheiros
A vida...

_ Em todas, como as amei, em todas...

Os olhares impiedosos do prazer
As omissões sempre bem pensadas
O poder de enxergar com olhos de sabedoria
A seda pintada ou não de suas peles
A cor de seus olhos
O despertar de seus sorrisos
A tímida timidez de se fazerem únicas
O jeitinho adolescente, da vivencia,
de todas as idades, sempre meninas.

_ Em todas, como as amei, em todas...

É como amei!!!

Aqueles olhares perdidos na busca pelo arco-íris,
em todos os nossos horizontes.

Para não matar apenas a saudade
Como amei a ELAS todas
ELAS, em meus sonhos de transformar
ELAS, dos carnavais efervescentes de suas caricias
ELAS, dos casamentos sem festas
ELAS, das loucuras pelo prazer
ELAS, Joanas, Marias e Terezas
ELAS dos dias em que as noites jamais tinham fim.

_ É poeta...
_ Em todas, como as amei, em todas...

_ Hoje, no hoje,
amo somente as PUTAS,
que são todas as mulheres,
que por amor,
se tornam PUTAS FELIZES
para homens de corações
felizes assim como o meu,
por ter recebido de presente
a chance de amar a todas "ELAS",
como amo.





Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

3 comentários:

AMELIA disse...

Amor..amar, quem pode definir este sentimento?
Quem pode definir seu tempo, sua duração, seu momento...
Se pudéssemos, escolheríamos,o mais belo/a, o mais charmos/a, o mais isto ou aquilo, mas é um sentimento que vem como tempestade de verão, arrasando tudo, e depois abrindo novamente o sol!
Adorei o texto
Beijos

Amélia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nanci Cerqueira disse...

Poeta, tua confissão é fantástica, falas das mulheres que encantou tua vida, que floriu teu jardim e de todas as mulheres que hoje brilha nos teus sonhos!
És privilegiado, pois amou muitas almas bonitas, deu alegrias e recebeu amor e carinho! Parabéns menino, teu coração transborda estas paixões!


Muito já se disse nessas conversas,
quem sabe é chegada à hora da confissão?

_ Amigo poeta, tens razão,
quando da simples
lembrança do nome dela,
me conduz ao templo
maxímo do "nós homem",
que buscamos no peito,
no jeito e nas formas, ser parceiro do;

O AMOR DE UMA MULHER...


Toda mulher é uma puta para seu homem!
A parceria no amar é o que faz a diferença! É a alegria do dia a dia sem agonia! Te beijo menino