Cole o Código do Banner

19 de fev de 2008

AMOR MAIOR

E eu vivi as horas e o tempo dentro
dos tempos em você.
Vivi os dias ausentes em que preenchíamos
a distancia com beijos em prefácios.
Vivi tudo, o tudo, com tão grande intensidade
que acabei me perdendo,
vendo-te em cada canto,
em cada desejo.
Que mesmo hoje, te busco,
pelos caminhos e sonhos
em que ainda percorro.

Te vivi toda...
Nas vezes em que uma melodia acordava
meu coração.

Te vivi toda...
Em teus filmes e fotos
em que, mesmo em separado,
tinha você tão próxima.

Te vive toda...
A boca, em nossos beijos
sem vácuo ou momentos breves.

Te vivi toda...
Em teus olhos, que únicos,
faziam com que me visse,
em teus sonhos,
que agora ainda presentes,
como realidade, a inundar-me
do tudo de você.

Te vivi toda...
Em nossas viagens,
quando ainda com medo,
seguravas forte minha mão
ao escutar o ronco dos motores,
que vivos e felizes ao teu lado,
se faziam presentes.
Como o possante motor de nosso pássaro
e o gritar feliz do meu entregue coração
na presença do teu.

Te vivi toda...
Nesse amor e dele nada deixei
pra traz.
Vivi tudo o que queria viver,
como em um momento único
do inicio uma paixão.

Te vivi toda...
Que meu coração não soube
plenamente se decifrar,
dando um susto em você,
que sei, em lágrimas,
esperou minha volta.

Te vivi tanto,
que me pergunto em que mundo
vivemos?
O que de nós ainda nos pertence?

Te vivo toda...
Furtivamente em meus sonhos,
que mais do que nunca
estão presentes hoje,
sem prever ou pensar em futuro,
nem mesmo na nossa próxima presença,
que sabemos não pode demorar a chegar.

Te vivo toda...
Ainda sentindo que sou parte
dessa maravilhosa loucura,
de me saber forte ainda em ti
quando em você toda,
ainda transcende meus desejos,
meu coração.

Te vivi toda...
Por isso, sinto-me culpado por ter tido
você demais e nada deixar ao teu
coração que pudesse te levar
a uma nova viagem,
a um novo viver.

Sei que choras,
minha bela mulher
e por vezes, posso sentir,
em mim, tuas lágrimas.
Mas lembra nosso choro é nosso ponto de equilíbrio,
nosso ponto de encontro com esse jeito,
só nosso, de nos termos eternamente.

Não podes esquecer,
que em nosso choro distante,
viajo por teu destino,
sinto nossos corpos, que nus,
se entregavam as leis da carência
e do desejo sem fim

Nas horas difíceis que a vida nos presenteia,
queria a fé, apenas nele, nosso amor.
Quando mais uma peça
na trajetória de minha vida,
o destino sorria.

E foi nesse teu amor, linda menina,
que me agarrei e me sustento,
para me tornar, outra vez,
minha totalidade, que é só tua.

E como homem que sou,
posso te dizer, sem medos
ou vergonhas, como dói
esse meu amor, tão só teu.

Ter você em mim,
ainda me faz sonhador e
sendo os sonhos de um homem comum,
nada mais posso fazer,
a não ser te lembrar
que ainda te amo.

Para restar ainda algum mistério
o que ainda me dói é nada.
Vivi em você, tudo do amor.
Vivi com minhas letras e alguns silêncios,
que a ninguém revelei, nem deixei ouvir.

Na realidade de um término
de poema sem graça,
ainda sinto, por dias,
certo rancor por mim mesmo,
em não ter conseguido me manter
vivo dentro de você...




Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

3 comentários:

R.Cássia disse...

Um sonho... Realidade ?
Que importa ?
Amar, é sentir correr queimando nas veias, o sangue da vida...
Mil Bjks!

Nanci disse...

Poeta, não vou dizer que você superou... pois amanhã é um novo dia, com muito mais sentimentos no teu coração que transborda a todo instante... mas este poema com certeza foi enviado pelo céu, ou teu patrão deixou a alma aberta e invadistes as profundezas abissais de um homem, encontrando o amor sonhado e sentido de toda sua vida! O amor poeta, nasce junto com nos, trazemos dentro do nosso coração, o mundo nos acha exigentes com a qualidade do amor, mas não é exigência não, é que só ouvimos e sentimos os nossos corações! Parabéns menino, teus sentimentos são FANTÁSTICOS!!!

E eu vivi as horas e o tempo dentro
dos tempos em você.
Vivi os dias ausentes em que preenchíamos
a distancia com beijos em prefácios.
Vivi tudo, o tudo, com tão grande intensidade
que acabei me perdendo,
vendo-te em cada canto,
em cada desejo.
Que mesmo hoje, te busco,
pelos caminhos e sonhos
em que ainda percorro. ...

Te vivi toda...
Que meu coração não soube
plenamente se decifrar,
dando um susto em você,
que sei, em lágrimas,
esperou minha volta.

Te vivo cada instante hoje, instantes que vivi desde que nasci!

Estais no meu coração!

Te beijo com paixão

AMELIA disse...

Amor, sempre deixa algo em nossa alma, nunca termina e é apagado.