Cole o Código do Banner

28 de fev de 2008

UM SOPRO DE DESAMPARO



Na perda, a solidão nos afronta
com a maldade dos desalmados.
Bom que de solidão ninguém morre,
apenas se choram velhas lágrimas.

O pior de se estar só é o desamparo,
é o saber que não mais se pode contar.
É a falta do olhar dado com o coração.
O desamparo nos faz deparar com a realidade
do "eu sozinho e agora".

O conviver faz parte de nossos sonhos.
A insegurança do porto amigo, seguro,
conduz aos homens de verdade,
a voltar à casa maior.
A dor da falta faz parte,
de nossa passagem pelo purgatório
ainda em vida.

Nos dias de lembrança,
futuros ou passados,
sinto arder em mim,
à dor,
do nada mais restar.

Por isso, enquanto o desamparo
não se completa, vou me alimentado
do sangue forte do amor.
Preenchendo meus olhos com lágrimas,
carinhos e compreensão.

A partida de algum ser amado,
faz-nos provar de seus silêncios,
que mesmo sem som,
tocam em altos brados corações solitários,
saudosos de um simples
gesto fugaz que seja.

Ainda hoje, mesmo sabendo e temendo
esse dia, rogo a um deus inexistente,
como pecador a pedir redenção.

Esse deus me diz a cada instante,
que nossa jornada esta escrita.
O livre arbítrio, como a palavra diz,
é arbitrário, ferrenho e imposto.

Porque se ter que dizer adeus,
se poderíamos arbitrar em razão
do amor, para o amor definitivamente
afastar a saudade.

Enfim e final de questão...

O tal desamparo é a punição
imposta pela vida,
na qual muito nos agarramos
e que por fim, nos desampara,
na saudade de uma simples
solidão...



Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

3 comentários:

Nanci Cerqueira disse...

Poeta, teu poema é lindo, o tema solidão é vasto de acordo o ângulo que enxergamos! A pior solidão sentimos quando estamos juntos de alguém e mesmo assim nos sentimos SÓS! A maioria das pessoas tem muito medo da solidão, este medo as deixa muitas vezes conformadas com uma vida que não lhes dão na maioria dos momentos alegrias, passando a sofrerem de um outro mal que talvez seja pior que a solidão, que é a “INSATISFAÇÃO”, a insatisfação perturba a quem a sente e a quem está próximo! A solidão sendo bem administrada passa a ser um retiro para nossas almas que exige qualidade de vida! Viver junto é bom demais... mas temos que ter sabedoria para que esta convivência não passe a ser uma rotina e sem objetivos de crescimentos mútuos! Acredito que a falta do Amor é o grande responsável pela existência da Solidão! Minha solidão é benéfica! kkkk

Por isso, enquanto o desamparo
não se completa, vou me alimentado
do sangue forte do amor.
Preenchendo meus olhos com lágrimas,
carinhos e compreensão.
...
Porque se ter que dizer adeus,
se poderíamos arbitrar em razão
do amor, para o amor definitivamente
afastar a saudade.

Acredito que o adeus é dado quando o Amor se vai! Só sentimos saudade de quem amamos! A saudade é uma coisa boa! A saudade ameniza a solidão!
Parabéns poeta, tuas palavras refletem um sentimento coletivos!

Te beijo com sonhos! kkkk

Nanci Cerqueira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
R.Cássia disse...

Desamparo... Solidão... Sentimentos enigmáticamente dolosos... Enfim, nos resta o antídoto... O amor. Muito bem exposto ! Bjks