Cole o Código do Banner

26 de mai de 2008

Ah... Seu moço!


Olha seu moço,
assim sua vista estraga.
Suas mãos ficarão calejadas.
Seu rosto com rugas
e úmido das lágrimas.

Desse jeito, seu moço,
seu coração não vai sorrir,
apenas molhará o papel com suas letras.

Ah... Seu moço!

Deixe o amor fluir mesmo que dele
não nasça nenhuma palavra.

Porque desse escrever constante?
Será que é muito sentimento?

Diga, escreve o que sentes
ou sentes mais o que escreves?

Ah... Seu moço!

Permita-me se louca como o senhor.
que chora e ri a todo momento
e que faz das palavras
o que quer...

Ah... Seu moço!

Olhar o senhor escrevendo
é tudo o que me resta e posso.
Não sei escrever como o senhor,
pois sei que escreve sentindo
e mesmo sem saber nada da escrita,
me emociona vê-lo sorrir entre
cada letra, cada palavra,
entre cada lembrança de amor.

Ah... Seu menino...



Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

5 comentários:

ana wagner disse...

Ah...seu menino! Que sumiço hein?
Vim aqui porque te gosto mas com um bico enorme porque não apareces no meu blog rs Sempre lindo, sempre inspirado, meu poeta!
Um grende beijo!
Ana Wagner

R.Cássia disse...

Que bom que esse moço tem a magia nas mãos e consegue ser fiel aos seus sentimentos... Mil Bjks!

Milena - SP disse...

SUAS CARÍCIAS VINDAS DO TEU CORAÇÃO

FAZEM MEU CORPO FLUTUAR.

TUAS MÃOS PELO MEU CORPO

ENLOUQUECEM-ME!

TUA DISTANCIA ME FAZ TRISTE.

TUA VIDA NÃO É MINHA,

MAS MEUS JÁ FORAM MUITOS SUSPIROS TEUS.

MIL BEIJOS...

nanci cerqueira disse...

Ah... seu menino!

Como é bonito teu poema, como são sublimes tuas palavras, como são profundos teus sentimentos, como não deixar fluir o amor neste instante, deixa poeta... deixa ele transbordar, inundar, afogar quem estar perto de te, pega esta menina, acaricia os cabelos, passa tua mão pela cabeça, desce contornado o rosto, sente a pele, olha nos olhos, vê a alma, abraça bem apertado, sente o coração bater descompassado, deixa ela adormecer no teu peito e no silencio dos corações, sentes o Amor que tens dentro de te! A vida é o que vivemos com amor... ai ela passa a ter valor e muita cor!

Desse jeito, seu moço,
seu coração não vai sorrir,
apenas molhará o papel com suas letras.

Ah... Seu moço!

Deixe o amor fluir mesmo que dele
não nasça nenhuma palavra.

Porque desse escrever constante?
Será que é muito sentimento?

Lindo... lindo...! Parabéns Poeta, pela linda inspiração!

Te beijo com carinho menino!

Debora disse...

Faço das Palalvras desta moça bonita que nem conheço chamada Nanci Cerqueira as minhas com relação a esta carinhosa lembrança...
Feliz daqueles que passam pela vida e deixam lembranças. M de caminhada