Cole o Código do Banner

16 de jul de 2008

Coisinhas assim...



O estourar do champanhe fez "POP”... rs

Num tempo de amor pertencido,
passava horas escrevendo esse
sentido.

Todos os poemas,
contos,
estórias,
diziam dela,
eram por ela.

Era danado de bom
esse amor.

No dia a dia de nossas razões,
cismas e pazes.
Cantávamos o futuro,
agradecíamos ao passado e
amávamos-nos muito,
no presente.

Só rindo... sério.

O amor se manifesta de maneiras estranhas, rápidas e definitivas.
Nada de novidade,
todos que já amaram muito,
sabem disso.

Nesse tempo,
já amava demais essa mulher.
Ela representava a vontade de
ser bobo, de ser forte, de ser só dela.

Sentíamos-nos donos de nossas
regalias provadas desse amor.
Fazíamos travessuras e muitas juras.
Vivíamos vestidos com o gosto
um do outro.
Contaminados com o gostar,
o satisfazer,
o ceder feliz.

E brigávamos muito também.... rs

É....

Como discutíamos por coisas
tão importantes, tão valiosas.
Sempre discordávamos sobre o amor,
de como viver o amor, por que desse
amor que nos obrigava a ser
primeiro o outro.

Coisinhas assim...
Tatuagens do amor...

E num dia sem sol,
em que a vontade de fazer nada
prevalece, cheguei da rua.
Fui comprar uma rosa,
ainda botão,
para fazer desse dia,
nossa entrega púrpura,
vermelha-paixão
em nossos momentos amor

Ela ainda dormia e ao chegar
a cama me peguei de repente,
mais apaixonado ainda,
ao vê-la desprotegida,
solta, ela simplesmente,
com um leve sorriso nos lábios.

Acariciei de leve seu ombro desnudo,
dizendo baixinho...

_ Dorme bonito, menina minha.

Peguei um velho caderno e
comecei há reler meus tempos
de sonhos e guerras...

Adormeci e sonhei com ela linda,
dizendo...

- Acorda amor, anda amor, acorda.
- Adorei a rosa e o sonho que tive contigo.
- Quero contar...

Irrequieta,
ela não parava na cama.
Jogava "sem querer" as pernas pra cima
de mim.
Cantarolava baixinho e mexia no lençol, fazendo meu corpo todo,
ficar a mostra,
bem ali, só dela e
de suas maldades
de amor.

- Pôxa amor, queria te fazer um café
daqueles que nunca chegamos ao fim e
você não acorda.

- Acorda, acorda...
- Sei que estas acordado...
- Não...?

O silêncio reinou em nosso quarto.
Ela ficou muda,
com certeza olhando,
reparando em mim,
querendo adivinhar o que eu estava
sonhando com ela.

Levantou, cobriu meu corpo,
quando num instante mágico
acariciou suavemente meu rosto,
murmurando "te amo muito"
e saiu do quarto.

Nesse momento,
que foi só dela,
essa caricia de amor,
fez em mim, nascer à crença,
de que esse amor,
não poderia ser apenas
mais uma paixão.

Esse sentimento que vivíamos
era o tudo
que podíamos dar,
que sabíamos receber.

A noite chegou apenas com uma
rosa-lua para festejar nosso querer.
Fizemos amor, nos amamos como deuses,
bendizendo à certeza de nossos corações.

Hoje,
ao recordar de nós,
vivo a certeza de amor cumprido,
da paixão inventada,
dos dias felizes...


Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

2 comentários:

nanci cerqueira disse...

Poeta, como falas com beleza e certeza do amor, é bonito ouvir tuas palavras, é bonito sentir teus sentimentos! O amor engrandecer os seres, tornam mais bonitos, eliminam o orgulho, ficam mais soberanos, vestem os gostos, satisfazem e cedem felizes! Fantásticas tuas palavras... poeta sempre fale do Amor, sei que contamina os corações, muda o pensar, você dá luz aos corações com tuas palavras que agigantam o sentir como realmente tem que ser! És um professor do AMOR! Kkk é verdade menino!


O amor se manifesta de maneiras estranhas, rápidas e definitivas.
Nada de novidade,
todos que já amaram muito,
sabem disso.

Nesse tempo,
já amava demais essa mulher.
Ela representava a vontade de
ser bobo, de ser forte, de ser só dela.

Levantou, cobriu meu corpo,
quando num instante mágico
acariciou suavemente meu rosto,
murmurando "te amo muito"
e saiu do quarto.

Poeta, acredito que todos nos temos uma missão nesta vida! A tua é amar e falar do amor! Kkk Contaminar todos os corações, criam uma grande epidemia sem vacinas!
Nosso mundo está precisando deste vírus, um vírus forte, duradouro que dissemine por os quatro cantos deste planeta! Você é importante nesta missão! Teus poemas me emocionam muito, te sinto em todas as palavras! Parabéns meu poeta! Kkk

Falar do Amor... sempre!

Te beijo com admiração

R.Cássia disse...

Maravilhosas lembranças de um amor... Bjks