Cole o Código do Banner

14 de jul de 2008

Aventura esquecida...!



O sono foi rápido,
o corpo pousou no conforto
do inconsciente e correu mundo.

Desconfio que não briguei
com meus travesseiros.
Já que acariciado por eles,
meu rosto distorce a realidade,
parecendo plácido, tranquilo,
sem marcas, sem testemunhos.

Solto um breve suspiro,
tento levantar prepotente,
mas um joelho egoísta,
diz que ainda não,
deixa doer um pouquinho
antes...

Estico os braços,
apoio com força na beirada
íngreme da cama e busco teu corpo.
Procuro em vão pela aventura
de meu sono,
lembrado-me vagamente,
que eras feiosamente bela.

Busco agora pelo quarto um sinal,
uma lembrança a mais de você.
Nada encontro e maldigo o sono
que ao me fazer sonhar,
não ensinou o caminho de
como voltar.

Parece que não fui merecedor
de ter em mim tua lembrança.
Será que o sonho foi só meu
e que na vontade infinita de
viver você, apenas rodei
pelo universo e nada consegui.

Levanto disposto a esquecer o
que não lembrava de você.
Quem sabe contando meu sonho,
uma alma sonhadora,
me inclui, em suas fantasias.

Realmente nada é pior
do que viajar sozinho.

Por isso,
quem sabe hoje,
sem mais nem menos,
acordo pesado,
enrolado em mim,
sonhado comigo,
lembrando de você...


Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

3 comentários:

R.Cássia disse...

Que lindo... Um sonho, uma aventura desejada pelo íntimo, a vontade de ter e sentir... A inexplicável sensação de viver... Bjks!

Debora disse...

Como sempre suas palavras são fortes aos sentimentos...
Lagrimas,lagrimas...o sonho p/a feia pode ter lembranças na Alma
Que sono... jamais apaga.

nanci cerqueira disse...

Poeta, a vontade de viver alguém, quando ela nos domina, tem uma força muito grande, cria nos sonhos realidades fantásticas, quando acordamos não sabemos se estamos vivendo o sonho ou o nosso espaço real, leva um tempo para nos acharmos no ambiente e sabermos onde estamos, esses instante nos dá uma satisfação maior muitas vezes que possamos viver, é muito louco estes instantes! Kkkk Tornam-se excelência as vontades!

O sono foi rápido,
o corpo pousou no conforto
do inconsciente e correu mundo.

Levanto disposto a esquecer o
que não lembrava de você.
Quem sabe contando meu sonho,
uma alma sonhadora,
me inclui, em suas fantasias.

“Esquecer o que não lembrava de você...” é fantástico isso! Kkk No amor tudo é possível!
Até carona nos sonhos e fantasias. Quem sabe não se sonha as mesmas coisas? Sentem as mesmas emoções ou as mesmas dores?

Teu poema é lindo! Parabéns menino

Te beijo