Cole o Código do Banner

29 de jul de 2008

Sem sentido ... Sem graça...



Hoje,
a muito que não tenho você,
para que de mãos dadas,
caminhemos buscando o comum.

Um amor se vive dos arroubos da paixão
e dos momentos suaves da compreensão.

Nosso amor foi cobrado,
rápido, sem sentido,
impuro, covarde,
devasso, desconfiado,
forte, fugaz...

Foi também...

O nosso amor bendito,
com entrega, a prova de tudo,
honesto, límpido,
real como tuas lágrimas na alegria,
fraco de remorsos, confiantemente
longo...

Teu amor morreu ao despertares sem paixão.
Meu amor acabou na ausência de minhas vontades.

Meu amor se foi indignado,
revoltado com o destino,
morto pelas razões.

Teu amor te deixou envolta nas
certezas, nas duvidas que
assombravam teus sonhos.

Hoje o tempo,
claro,
passou ligeiro.
Trouxe de volta a lembrança,
os filhos, as dores, a resignação.

É, parece que mesmo com o passar
de tantos amores e paixões,
há sentimentos que morrem jamais.

Como nunca terminamos,
nem começamos esse nosso amor,
não sei também como findar
essa estranha lembrança.

Do mais...

Fica bem com os beijos
que o destino brindou,
com o tempo passado,
nossos corações.



Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

3 comentários:

R.Cássia disse...

Lembranças... Sonhos... Saudades...
Sentimentos não apagam jamais...
Bjks!

nanci cerqueira disse...

Poeta, teu poema reflete lembranças que não viveste aqui, mas talvez em outras dimensões, quem sabe? Os sentimentos são reais e verdadeiros, o amor se vive e se sente como tuas palavras descrevem! Em muitos instantes as lembrança chegam e não sabemos de onde vêm as certezas! Somos ainda lindos mistérios da natureza ou do tempo! Teus poemas sempre me fazem meditar... Parabéns pela forma de pensar!


Hoje,
a muito que não tenho você,
para que de mãos dadas,
caminhemos buscando o comum.

Um amor se vive dos arroubos da paixão
e dos momentos suaves da compreensão.


Te beijo sensível as tuas palavras

Tri . disse...

Eu tentei duramente, meu querido, mostrar
Que você está em cada sonho meu
Você ainda tem medo de tudo que faço
Isto é apenas algum esquema do mal

Uma memória de seu passado solitário
Nos mantém tão distantes
Por que eu não posso libertar sua mente duvidosa?
E derreter seu coração gelado?

Outro amor antes de mim
Fez seu coração triste e deprimido
E então meu coração está pagando agora
Por coisas que eu não fiz

Na raiva são ditas palavras indelicadas
Isto faz surgirem algumas lágrimas
Por que eu não posso libertar sua mente duvidosa?
E derreter seu coração gelado?

Houve um tempo em que acreditei
Que você pertencia a mim
Mas agora eu sei que seu coração está acorrentado
A uma memória

O que eu mais aprendi é me preocupar com você
E nós nos separamos
Por que eu não posso libertar sua mente duvidosa?
E derreter seu coração gelado?

Porque?

Beijo.