Cole o Código do Banner

7 de ago de 2008

Sem letras ... Sem palavras



É estranho,
Eu não sei isso que me chega esta noite
Eu te vejo como pela primeira vez

mais palavras,
sempre palavras,
as mesmas palavras

Não sei mais como te dizer

Nada de palavras

Mas tu és esta bela história da amor
Que eu não cessarei jamais de ler

Palavras fáceis, palavras frágeis,
Era belo demais

Tu és o ontem e o amanhã

Bem belo demais
e sempre, minha única verdade
Mas acabou o tempo dos sonhos
As lembranças desaparecem também
Quando são esquecidas

Tu és como o vento que faz tocar os violinos
E leva longe o perfume das rosas

Caramelos, bombons e chocolates

Por momentos, eu não te compreendo

Obrigada, por mim não mais,
tu podes bem oferecer a uma outra
Que ame o vento e o perfume das rosas
As palavras tenras cheias de doçura
Postas em minha boca
Mas jamais em meu coração
uma palavra mais,

Palavras, palavras, palavras

Escuta-me

Palavras, palavras, palavras

Eu te peço

Palavras, palavras, palavras

Eu te juro

Palavras, palavras, palavras, palavras
Palavras, mais palavras, que tu semeias ao vento...

Eis meu destino de te falar
Te falar como pela primeira vez

mais palavras, sempre palavras, as mesmas palavras

Como eu adoraria que tu me entendesses

Nada além de palavras

Que tu me escutasses ao menos uma vez

Palavras mágicas, palavras táticas
Que soam falso

Tu és meu sonho proibido

Sim, tão falso

Meu único tormento e minha única esperança
Nada te para quando tu começas
Se tu soubesses como desejo
um pouco de silêncio

Tu és para mim a única música
Que faz dançar as estrelas sobre as dunas

Caramelos, bombons e chocolates

Se tu não existisses, eu te inventaria

Obrigado, por mim não mais,
Mas tu podes bem oferecer a uma outra
Que ame as estrelas sobre as dunas
As palavras tenras cheias de doçura
postas em minha boca
Mas jamais em meu coração
mais uma palavra, só uma palavra

Palavras, palavras, palavras
Escuta-me
Palavras, palavras, palavras
Eu te peço
Palavras, palavras, palavras
Eu te juro
Palavras, palavras, palavras, palavras
Palavras, e mais palavras,
que tu semeias ao vento...

Palavras, palavras, palavras
Que tu és bela!
Palavras, palavras, palavras
Que tu és bela!
Palavras, palavras, palavras
Que tu és bela!
Palavras, palavras, palavras, palavras
Palavras, e mais palavras,
que tu semeias ao vento...


Paroles, Paroles ( Tradução)
Alan Delon & Dalida


_ Não consigo mais dizer nada meu...
_ Sinto muito...

2 comentários:

nanci cerqueira disse...

Poeta...

Mas tu és esta bela história de amor
Que eu não cessarei jamais de ler.... e viver

Palavras fáceis, palavras frágeis,... não... não!
Era belo demais ... é belo sentir palavras que saem do meu coração!

Tu és o ontem e o amanhã

Bem belo demais
e sempre, minha única verdade...

Tu és como o vento que faz tocar os violinos
E leva longe o perfume das rosas ... que chegas a mim!

Palavras, palavras, palavras

Escuta-me

Palavras, palavras, palavras

Eu te peço

Palavras, palavras, palavras

Eu te juro

Como eu adoraria que tu me entendesses

Que tu me escutasses ao menos uma vez

Tu és meu sonho proibido .... que não desisto!

Meu único tormento e minha única esperança ... de ser feliz!

Tu és para mim a única música
Que faz dançar as estrelas sobre as dunas

Se tu não existisses, eu te inventaria ... pois estavas sempre em mim!


Tu és belo...

Te amo muito!!!


Te beijo com ternura

R.Cássia disse...

Apenas... Meu carinho. Bjks