Cole o Código do Banner

10 de jul de 2007

Até que enfim, nua!


Fiquei meio nervoso,
afoito mesmo,
diante dos teus seios,
feito pêssegos,
maduros de chupar.

E naquele momento,
ali mesmo,
em plena avenida nua,
crua e nossa,
beijei-os com sofreguidão,
e totalmente inconsequente,
os mantive meus,
sem receios.

Com minha loucura juvenil,
já se fazia o entardecer,
aproximava-se o cúmplice
escuro da noite,
quando os beijei
com suavidade.

Você entre espantada e sapeca,
de muitas sensações gemia
e com um arroubo de inconsequente,
sem mais, te possui,
te penetrei, só teu,
só menino.

Nos faltavam apoios e suportes,
espaço único, reservado,
como a privacidade da rotina.
como na pouca volúpia
de mais uma vez,
no dia a dia,
em que o desejo,
escolhe hora,
dia e momentos errados.

Mas naquele instante,
a realização foi máxima,
quase perfeita,
pois ainda faltava
o "quero mais",
que sem querer,
e sem terminar,
já pedias em teu corpo.

Mais o gozo farto e continuo,
foi real e perfeito.
Aproveitamos nossos gemidos,
nossa fome,
nossa primeira vez.

Logo no momento do recuperar
de fôlegos, tua mão,
junto a minha,
já nos chamavam e
previam momentos inteiros,
de um novo prazer
com energias refeitas e
amor a mil.



Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

4 comentários:

Elãine disse...

Momentos deliciosos de sedução e prazer em momentos inteiros de amor!
Amei, belíssima!!!!!!!

Ana Wagner disse...

Estão lindamente
eróticos teus poemas,
Rilton!
Parabéns menino poeta!
Beijos.

Amelia disse...

Muita sedução, que acaba nos encolvendo tamanha sensualidade nos detalhes!!
Lindo

nanci cerqueira disse...

Poeta, kkk quando falo da dificuldade de falar dos teus poema, é verdade o que sinto, me faz viver o que nunca vivi, achando certo estes atos de estar nua na rua kkk e sentir como deve ser fantástico esta paixão, este amor, sem pudor, liberto, certo, acreditado, confiado, irreverente, sendo inconseqüente, fugindo as regar, sentindo só as emoções e desejos, limpos e lindos!!! Fantástico poeta!!!

Mais o gozo farto e continuo,
foi real e perfeito.
Aproveitamos nossos gemidos,
nossa fome,
nossa primeira vez.

Logo no momento do recuperar
de fôlegos, tua mão,
junto a minha,
já nos chamavam e
previam momentos inteiros,
de um novo prazer
com energias refeitas e
amor a mil.

O amor foge a razão... é muita emoção sempre!!! Parabéns, temos que ser corajosos no amor, sem hora marcada!!! Te beijo