Cole o Código do Banner

13 de jun de 2010

Namorada

Sinceramente não entendo esse teu sentimento.
Sem querer parecer piegas, mas só muito amor,
para dividi-lo, para percorrer comigo,
esse meu tempo marcado.
Carregado em um caminhão de lembranças,
amores cegos e divisíveis, difícil caminhada.
Não sei como te arriscas tanto.
Meu coração esta mais para louco que médico,
para outros sonhos.
Defeitos tenho aos montes, mas minha maior qualidade
é te querer amar mais do que ainda posso.

Pois é, por isso mesmo, de ti, quero apenas...:

Que na cumplicidade de teus lábios,
prove de teus segredos e te libertar de vez dessas correntes.
Quero passear com meus dedos e conhecer os contornos de tua boca
fazendo com eles o desenho definitivo de tua fome, do teu sorriso.
Descobrindo, de vez, os jeitos e trejeitos do mais cúmplice do teu sorrir e guardá-los como premio maior desses momentos.

Tendo você colada a meu corpo
quero ebulição em tuas profundidades,
com o suspiro tórrido do calor de minhas vontades.
Onde imprudente te consumiras e que sabes, não irás conseguir sobreviver à solidão, se um dia te afastares de mim e mais que depressa retornaras louca, na busca do sabor, da verdade do meu abraço.

Homem comum, amor realidade.
Penso em te ferir com desejos incandescentes,
dessa minha paixão por ti, minha Imperatriz.
Para que possa agregar em teus anseios o fogo da volúpia,
que vibra nas entranhas mais mulher de tuas águas.

Orgulhoso compositor de minhas letras para ti,
quero ser a melodia mais marcante que conquistou teu corpo,
desde o tempo primeiro em que conheceu o amor.
Como a imposição de viver intensamente,
a incerteza diária do ser,
do gostar,
do amar,
apenas por não haver outro caminho com tanto amor.

Quero, quero muito, te fazer parte constante de minha boca,
para colher, num mágico êxtase, o desejo e a loucura.
Fazer com que te consumas num jogo de sedução,
no qual, meus carinhos, beijos e descobertas,
sejam ao mesmo tempo, o vapor do vulcão desperto, como também a brisa suave de nossos suspiros, nos momentos saciados.
Para no final, ainda com peitos arfantes, possa refrescar tua pele, sem que percebas, soprando e beijando mansinho tuas partes incandescentes.

Não posso evitar querer você sempre que esse teu olhar me acende, transformando o menino no homem-lobo faminto e voraz.

Sem falsa modéstia, ou timidez, quero ser teu presente diário, para que sempre lembre, que a cada beijo que se encerra,
uma nova louca vontade renasce, surge e se mostra,
nos arrepios desavergonhados de nossos corpos,
obrigando-nos a recomeçar tudo outra vez.

Além do coração, do teu corpo,
quero ser a fantasia que reside em teus momentos de intimidade.
Para que possas realizá-las, do jeito, da forma mais tua,
sempre mágica e inesperada.
Quero me apoderar do teu cotidiano, fazendo com que sejamos
juntos, um só, em cada suspiro nesse incansável querer.

Menina, meu amor...
sou assim exagerado em te amar.
É simples...
Você passou a ser meu caminho aberto,
a mola mestra, o segredo contendo a chave dos meus lugares,
dos meus sonhos mais secretos, que somente, com teu amor, mostram-se diante de tua cumplicidade.

Nesses momentos, espero que o brilho de teus olhos,
já desenhe mil loucuras que nos faremos viver ainda hoje.
Meu presente, nesse dia, te darei, no dia de nossa liberdade.
eterna.
Por isso, guarda essas letras e nada sobre elas comente.
Pois sei que negarei meu amor, minhas vontades,
até mesmo minha sanidade...

Não... Não fica assim...

Negarei tudo, mas só para repeti-las e vive-las todas,
uma a uma, com você a meu lado.

Te gosto demais, mas ainda é pouco...

...


Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Um comentário:

Leticia disse...

Querido Poeta

Linda homenagem ao teu amor.
Parabéns a essa mulher que te faz amar assim.
Fico feliz por vocês.
Beijocas.